Sabia que a boneca tem uma função que praticamente nenhum outro brinquedo tem? Ela contribui de forma única com o desenvolvimento da afetividade.

Afinal, é quase impossível ver uma boneca fofinha e não envolvê-la em um abraço – o que não acontece, por exemplo, com um carrinho ou um jogo de tabuleiro.

Com a boneca, a criança representa e simula sua conexão com seu(s) cuidador(es). É sua primeira experiência na posição de cuidador e com uma possível responsabilidade por outro ser.

A neurociência já explicou isso: segundo um estudo conduzido na Cardiff University (Reino Unido), brincar de boneca ajuda as crianças a desenvolver habilidades socioemocionais, como a empatia.

Foram avaliados dados cerebrais de crianças de 4 a 8 anos, comparando momentos em que brincavam de boneca e com jogos de tablets. A conclusão é de que brincadeiras de faz-de-conta, como as com bonecas, ativam mais uma região do cérebro associada ao processamento social e ao raciocínio empático, mesmo quando a criança está brincando sozinha.

Partiu brincar de boneca?

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário